2 SUPER fontes para ¨naWEBgar¨ e ampliar conhecimento

  • por

No início de 2017 criei um novo termo – naWEBgar – que traduz nossa evolução gigante na busca de conhecimento, relacionamento, lazer e auxílio, por meio da Internet. Afinal, desde que o século XXI fez sua presença, este fabuloso meio de comunicação explodiu de maneira incontrolável.

Vamos refletir… como era sua vida até o dia 31 de dezembro de 2000?

Para adquirir conhecimento, por exemplo, era necessário estar presente fisicamente em colégios, universidades, livrarias, feiras, seminários e eventos. Além disso, ainda para adquirir conhecimento, era possível realizar o network pessoal, com troca de cartões de visita, conversa rápida e potencializar futuras visitas. A presença física era – como ainda o é – um elemento fundamental e o mais importante – algo que já começa a deixar de ser – caso se quisesse aprofundar o contato.

Lembro que o esforço para se conseguir determinadas informações e uma troca de ideias entre pessoas do mesmo segmento – ou de outros que se desejasse conhecer – dependia de se deslocar fisicamente, ou utilizar os meios disponíveis, com destaque, aqui no Brasil, para o monopolizante e pouco eficiente serviço de Correspondências via Correios (algo que vai muito em breve terminar para se tornar competitivo), o Fax (que ainda respirava, porém em agonia) e o Email – que entendo ainda é e será elemento de aproximação formal. Os websites começavam a mostrar as empresas e suas pessoas, oferecendo uma nova maneira de se apresentar ao mercado. Universidades começavam a viver e sentir o que a presença digital poderia oferecer, além dos campus físicos.

O conhecimento estava disponível, porém, de maneira restrita e limitada, e dependia que se estivesse dentro de determinado grupo – associação ou entidade de classe – para absorver as ideias, novas soluções e tendências.

Encontrar conhecimento dependia de se ir a uma biblioteca (livros), a colégios e universidades (livros, artigos, professores), livrarias (livros, revistas, jornais), bancas (revistas, livros, jornais) e começavam a aparecer as tecnologias com uso da informática, tais como CDs, que traziam para nossas mãos enciclopédias inteiras, bem como os primeiros telefones móveis, para falar e enviar mensagens SMS. Quem acompanhou essa evolução desde o princípio, sabe muito bem do potencial disponível hoje na palma da mão!

E cá estamos, em 2017, quando avanços de tecnologia da informação e comunicação – TIC – passaram a oferecer explosivas fontes de busca de conhecimento. Para registrar o momento que estamos, quero lhe deixar duas dicas super interessantes, e que utilizo em minha vida pessoal e profissional, para prosseguir na jornada constante e necessária de conhecimento.

São eles:

ISSUU _

fabulosa fonte e gigante banco de dados que contêm uma infinidade de revistas, jornais, livros, artigos. Crie seu perfil, salve seus interesses, leia quando e onde quiser. Eu possuo meu perfil e sempre que necessito ou me interesso por algum livro ou tema, se disponível, salvo-os para absorver ao longo do tempo. Alguns permitem fazer download e sempre se pode compartilhar.

SLIDESHARE _

super fonte de conhecimento profissional, com excelentes artigos, apresentações e muitos estudos, teses e ideias de pessoas como você e eu, que gostam de aprender e compartilhar. Meu perfil está lá e aleatoriamente vou adicionando e seguindo outras pessoas. Aqui também, alguns são possíveis de se fazer o download.

Forte Abraço, naWEBgue por ambos, grato pela leitura e avante sempre, syn!

Shine Your Nature!

#shineyournature

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *