Adicione rentabilidade ao ciclo de VENDAS

  • por

Sabe porque você e muitas pessoas sofrem com os desafios das vendas?

Uma pergunta importante e bem delicada como essa merece uma resposta no mínimo convincente, certo?

Quando iniciei nesse trabalho de vender, em 1990, após sete ótimos anos envolvidos na gestão operacional, fui com cara e coragem. Até então estava “do outro lado do balcão” e pouco sabia do tremendo esforço, entre muitos outros, que é preciso fazer, para percorrer todo o ciclo e finalmente chegar aos fechamentos.

O fato é que precisava encarar esta função, pois havia mudado de cidade e estado e teria que aprender a “me vender” para buscar trabalho dentro de minha formação profissional. Então, decidi que era uma oportunidade excelente para adicionar essa atividade comercial e aproveitar para incluir ao, além do serviço, produtos e soluções.

Naquele momento, usava o telefone e anotações em cadernos. Ás vezes conseguia uma lista telefônica local e regional que servia de “banco de dados” para iniciar os contatos. E partia para a famosa chamada fria – cold call – que serve para confirmar as informações de contato da lista telefônica, encontrar a pessoa certa e abrir frente para prosseguir. Anotava as conversas e depois enviava um e-mail, para então, prosseguir na jornada de conquista.

Avance para o ano de 1999. Nesse momento, a internet começava a se tornar popular e sua disputa com as listas telefônicas entrava firme. Foi então que, entre um naWEBgar  (termo que criei para nosso dia a dia entre os Bits&Bytes) e outro, encontrei o trabalho fantástico de uma dupla norte-americana conhecida como Peppers & Rogers.

Don Peppers e Martha Rogers desenvolveram o que chamavam de CENTRALIZAÇÃO NO CLIENTE e, desde então, se tornaram líderes da EXPERIÊNCIA DO CLIENTE, ajudando grandes empresas globais a se concentrarem em seus clientes e aumentarem seu valor. Fiquei fascinado com o que faziam e os seguia, lendo e absorvendo todas as informações e conhecimentos que traziam. Sou grato a eles, pela grandeza dessa disponibilidade. Com isso, acrescentei ao trabalho comercial – vendas – este outro, tão desafiador quanto – atendimento ao cliente – pois entendi que essa dupla promove a aproximação, traz clientes e realiza a manutenção do cliente, que se traduz em RENTABILIDADE EMPRESARIAL.

Chegamos a 2002. A incrível dupla nos traz o conceito do CRM – CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT – e uma tremenda quebra de paradigma para o mundo empresarial. Em um de meus clientes de consultoria, levei este desafio para a direção e, comecei a provocá-los (com uso do conhecido Excel) para mostrar-lhes  e ao gerentes setoriais, que determinados clientes devem receber tratamento diferenciado (pois geram rentabilidade) enquanto outros deveriam ser descartados, pois não pagavam nem o documento que era impresso para anotar os pedidos que faziam. Foi um período de muitos debates e ideias, para garantir que a empresa era rentável e que, perder clientes (dentro do perfil descarte) era mais saudável.

Pelos idos de 2003/2004, começa a chegar ao mercado os primeiros softwares de CRM. Foi uma verdadeira explosão no mundo empresarial e, até hoje – e amanhã – passam a ser ferramentas e soluções de grande apoio para empresas, uma vez que concentram todas as informações relacionadas a CLIENTES.

 

E cá estamos, quase no primeiro quarto do século XXI. Muito se evoluiu. Porém, os desafios permanecem quando o assunto é VENDAS. E, posso afirmar com muita certeza,  que com a chegada da COVID19 e a necessidade de se isolar e se distanciar socialmente (e portanto profissionalmente, entre tantas outras), poder considerar a adoção de uma solução de CRM que permite, muito além das outras:

Acompanhar o progresso de cada potencial cliente para identificar as melhores oportunidades, esteja onde estiverem: clientes, comercial e diretoria

Entender sua base consumidora de perto e acessar dados sobre seu comportamento, para antecipar demanda e poder gerir os recursos de forma otimizada e  dinâmica

Otimizar sua cadeia de negócios bem como seu orçamento, ao saber exatamente quanto será adquirido

Ao conhecer melhor a sua demanda, adquirir apenas aqueles materiais essenciais para produção no “chão de fábrica”

Estamos em uma condição de negócios na qual a a automação não deve ficar limitada apenas ao chão de fábrica. Com isso, utilizar um sistema de automação de processos surgem como ferramenta essencial para a indústria 4.0 ao agilizar a execução de tarefas burocráticas e organizar as informações para a gestão além de considerar também:

Automatizar preenchimentos de registros, formulários, gerar propostas, contratos fechados, fluxo de tarefas…

Interface com sua Produção e Operação, que garante agilidade entre Atendimento e o Comercial, via ERP nativo

Antecipar demandas, permitir visualizar negociações em andamento e prever planejamento fabril

Tirar seus vendedores do ERP e de planilhas ao configurar suas regras de preço e impostos

PARE de perder tempo e negócios com calculadoras e preços errados enviados aos seus clientes

Interface se integra a aplicativos, fontes de dados, sem limite de integrações via APIs e ao seu ERP atual

Agora, sinceramente, se você é diretor e possui cargos de decisão, já deve ter pensado mil vezes como conseguir controlar, assim como na operação e na produção, o andamento das pessoas em suas funções administrativas e comercial, certo?

Isso é algo que questiono em cada um e todos os contatos com meus clientes e fornecedores, quando sinto que se desesperam e se desgastam pela falta de informações.

Convido você a entrar em contato e vamos agendar uma demonstração da SOLUÇÃO CRM IDEAL.

SOLUÇÃO DESENVOLVIDA NO BRASIL, POR BRASILEIROS, PARA UM PLANETA MELHOR.

Será imenso prazer conversarmos, syn!

Shine Your Nature!

#shineyournature #CRM #CRMcloud #SAC #CX #gestaocomercial #negocios4ponto0 #atendimento #solucoesTIC

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *